God Save The Queen – o que os britânicos pensam da monarquia

Muitas pessoas me perguntam se os britânicos amam a rainha! E eu respondo: nem todos!

Porém a grande maioria ainda acredita na monarquia e poucos pensam que é uma instituição falida e sem propósito.

Basta ver todo o burburinho em torno do último casamento real ente o Príncipe Harry e Megham Markle!

royal wedding flag windsor
Windsor literalmente vestida para o casamento real – maio 2018

Em números (pesquisa feita em 2017):

  • 65% pensa que a monarquia deve continuar a existir
  • 19% gostaria que o Reino Unido virasse uma República num fututro próximo
  • 70% pensa que o mundo respeita e admira mais a Grã-Bretanha por causa da monarquia
  • 65% acha que ainda há espaço para a monarquia nos tempos modernos
  • 27% pensa que a monarquia não tem propósito algum (os números baixaram desde 2015 quando o percentual era de 30%)
  • 66% acredita que a monarquia ajuda a economia do país
  • 13% da população acha que a rainha está ultrapassada
  • 11% acredita que a rainha não é popular

A rainha

M-STEWART-10-copy
Foto: Mark Stewart (2002)

As 3 palavras que mais definem a rainha Elizabeth II são:

  •  ‘dedicada’ (41%)
  • ‘trabalhadora’ (35%)
  • ‘tradicional’ (34%)

Uma mulher dedicada e que trabalha duro, apesar de já ter passado dos 90 anos de idade – é assim que o povo vê Elizabeth II, a monarca que reina há mais de 65 anos, um record!

Antes dela, a rainha Victoria reinou por 63 anos e 216 dias.

memorial rainha victoria
Memorial da Rainha Victoria em frente ao Palácio de Buckingham.

E o que mais tem em comum entre elas?

Nenhuma das 2 nasceu para reinar.

Victoria era neta de George III e tanto seu pai, o quarto filho do rei, quanto seu avô, faleceram logo depois que ela nasceu. Ela era a terceira na linha de sucessão quando seu tio George IV foi coroado.

Ele morreu sem deixar herdeiros legítimos, assim como seu irmão, o rei William IV que o sucedeu – o segundo filho de George III nunca chegou ao trono e também não teve filhos.

Então, aos 18 anos de idade, Victoria se tornou rainha do Reino Unido.

8422901-5323.8362201 19501#corbis

Já o pai de Elizabeth era o segundo filho do rei George V, portanto não chegaria ao trono. Porém o irmão mais velho, Edward VIII, que foi se tornou rei quando o pai morreu, abdicou meses depois por causa da amante, uma atriz americana divorciada.

George VI então assumiu e, quando faleceu, Elizabeth, que era a filha mais velha, se tornou rainha aos 26 anos de idade e jurou se dedicar a servir e jamais abdicar.

Ao contrário dos 3 Primeiros Ministros em seus  10 primeiros anos como rainha, todos renunciaram!

maxresdefault
“A confederacy of elected quitters” (uma confederação de renunciantes eleitos) – The Crown, season 2, ep 10

Como não amar e respeitar uma mulher forte e determinada que nunca baixou a cabeça… a não ser para outra mulher forte e determinada?

M-STEWART-3-copy-1
A rainha reverenciando o caixão da Princesa Diana – 6 Setembro 1997. Foto: Mark Stewart.

O que faz a rainha?

Geralmente os membros da família real participam de eventos e patrocinam obras de caridade além do trabalho diplomático, viajando e estreitando as relações entre o Reino Unido e o resto do mundo.

Alguns tem outros empregos ou seguem carreira militar.

O calendário da rainha é repleto de compromissos, chamados de “engagements”, que incluem recepcionar chefes de estado, fazer viagens diplomáticas, dar festas nos palácios, abrir as novas sessões do Parlamento e condecorar cidadãos britânicos com prêmios e títulos.

587e470455b10660168b4916-960-720
O discurso da Rainha Elizabeth II na abertura do Parlamento – 2008. AP/Arthur Edwards, Pool

Em 2015, aos 90 anos, a rainha cumpriu cerca de 340 compromissos. Um número bem significativo e muito maior do que o dos Príncipes Harry, William e Kate juntos!

Elizabeth II é patrona de cerca de 600 obras de caridade, porém recentemente ela anunciou que passará alguns de seus compromissos com essas organizações para outros membros da família real que também a susbtituem quando ela não pode estar em algum outro “engagement”!

20188TROOPING-MS-copy
A Família Real na sacada do Palácio de Buckingham – 2015. Foto Mark Stewart

Além dos compromissos, todo monarca tem que ser politcamente neutro e não pode votar. A rainha recebe o Primeiro Ministro (atualmente Primeira Ministra) e líderes de outros partidos e as novas legislações têm que ser aprovadas por ela, apesar de ser somente uma formalidade.

Ela é também “coronel em chefe” das Forças Armadas e chefe da Igreja da Inglaterra.

E quem será o próximo rei?

royal-749599
Foto tirada do site do EXPRESS

Se fosse para o povo decidir, Charles, o primeiro na linha de sucessão, deveria abdicar e deixar que William assuma o trono.

A filha de William, Charlotte, é a quarta na linha de sucessão, já que agora vale quem nasce primeiro, independente de sexo.

Mas com o histórico de longevidade dos Windsors, quando Elizabeth nos deixar, vai demorar muito tempo para voltarmos a chamar o Reino Unido de “Terra da Rainha”.

palacio de buckingham bandeira
A bandeira da Rainha Elizabeth II no topo do Palácio de Buckingham.

Vem passear comigo em Londres!

Passeios guiados privados e personalizados com apoio local de uma guia brasileira que mora em Londres há mais de 20 anos!

 

Anúncios

13 comentários Adicione o seu

  1. Que legal saber que dão tanto valor pra família real. E muito interessante saber de tantos compromissos políticos que a rainha ainda participa. Acho legal toda a pompa, mas não tenho certeza se além a grana gasta…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eles recebem salário e pagam impostos além de trazerem muitos turistas!

      Curtir

  2. Bem interessante o artigo mas sinceramente, acho que este povo vive em um mundo bem distante da realidade, “dentro” dos palácios. Independente disto, concordo com você, a Rainha é admirável.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Não acho que eles vivam fora da realidade como antigamente, mas que é um mundo bem diferente do da maioria das pessoas, isso é!

      Curtir

  3. Olá! Puxa, super interessante seu artigo ! Sempre tive curiosidade em saber o que os britanicos pensam da Monarquia. Muito bom!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Uma realidade bem diferente né!!! Adorei o artigo e a clareza de como nos passou todas estas curiosidades.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Edson Jr disse:

    Oi Tina, muito interessante o post! A família da minha irmã é bem anti monarquia… haha… foi legal saber esses detalhes no seu post.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Meu marido também é totalmente contra! Mas eu acho que é bom pro país!

      Curtido por 1 pessoa

  6. travelismyjoy disse:

    Achei curiosos e interessantes esses factos sobre a monarquia e os afazeres da realeza.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Marcia disse:

    Difícil fazer um comentário a respeito, porque seria um novo post, mas eu acho meio ridículo esse apego à monarquia, na época em que vivemos, mas as pessoas gostam de celebridades, de selfies com famosos e de autógrafos, fazer o que… Por outro lado, sou a favor de tradições culturais e penso que a monarquia é o maior símbolo dos britânicos. God save the Queen!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Concordo com você. Eu moro aqui há 26 e nunca vi nenhum deles porque não me interesso em ir nesses eventos. Mas adoro as tradições e penso que eles contribuem muito para a economia do país trazendo os turistas que querem ver de perto.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.