Exposição em Londres: Charles II, Art & Power

Arte e poder no reinado de Charles II

Fui convidada mais uma vez para o Bloggers Breakfast da The Queen`s Gallery no lançamento da nova exposição da galeria, Charles II: Art & Power.

the queens gallery charles II bloggers
Antes de explorarmos a exposião, um pequeno briefing da assessora de imprensa do RCT acompanhado de um café da manhã super gostoso.

É a segunda vez que participo do evento que reúne blogueiros e historiadores para uma prévia da nova exibição da galeria.

the queens gallery charles II curatorsFomos acompanhados por 2 curadores do Royal Colection Trust, o orgão que cuida da coleção de obras de arte da realeza britânica e gerencia a visitação das residências oficiais da rainha Elizabeth II.

The Lord Mayor's Water-Procession on the Thames circa 1683
“The Lord Mayor’s Water-Procession on the Thames” (circa 1683) – O quadro representa a procissão do prefeito da City of London, vista do terraço do palácio de Whitehall, residência oficial da monarquia em Londres desde o século 16. O palácio pegou fogo em 1698 e hoje só resta a Banqueting House. O autor da obra é anônimo.
Wenceslaus Hollar London after the fire
“London after the Fire” – Wenceslaus Hollar (dated 1667) –  Essa gravura é uma vista panorâmica de Londres após o Grande Incêncio de 1666. O rei Charles II nomeou o arquiteto Christopher Wren, juntamente com seis comissários, para literalmente reerguer a cidade das cinzas e o mapa acima foi usado como uma espécie de modelo.

A Restauração da Monarquia

Charles II se tornou rei após o fracasso do governo republicano inglês, que durou somente  uma década. Esse período ficou conhecido como Restauração, quando o então príncipe voltou do exílio para restaurar a monarquia no Reino Unido.

Charles I at his trial Edward Bower (d. 1667)
O rei Charles I pintado por Edward Bower no dia do seu julgamento. Acusado de traidor, tirano e inimigo do “Commonwealth of England”, o rei se recusou a reconhecer a legitimidade do Tribunal. Ele foi condenado e executado no dia 30 de janeiro de 1949. No quadro o pintor retrata o senso de dignidade do monarca, sentado na cadeira de veludo e usando seu chapéu e o manto da Ordem da Jarreteira (Order of the Garter), a mais nobre ordem da cavalaria britânica.
The Embarkation of Charles II at Scheveningen c.1660-70, Johannes Lingelbach
“The Embarkation of Charles II at Scheveningen” c.1660-70, Johannes Lingelbach – A cena mostra toda pompa da cerimônia de despedida de Charless II no porto de Scheveningen, na Holanda, onde ele passou os últimos anos de exílio, rumo à retomada do trono e restauração da monarquia britânica. Abaixo do quadro estão a declaração de Charles II, assinada no tratado de Breda, que selou seu retornou ao trono inglês, e medalhas comemorativas da Restauração.

O reinado de Charles II foi importante no patrocínio de grandes artistas da época

O monarca se preocupou em resgatar as obras de arte de seu pai e também repôr as que foram vendidas e destruídas .

Um comitê foi organizado para ordenar que qualquer pessoa em posse de objetos que perteceram ao rei Charles I os devolvesse imediatamente.

Charles II Ceremonial and ecclesiastical plate
Boa parte das Jóias da Coroa foi derretida pelo governo republicano e precisou ser refeita como os objetos que foram usados na coroação de Charles II.

Muitos quadros foram devolvidos e, somando as novas aquisições e os presentes recebidos, o rei tinha mais de 1000 pinturas. Muitas delas continuam a pertencer ao Royal Collection Trust.

Charles II art and power exhibition 2Charles II art and power exhibition

A coleção não só decorava os palácios reais, mas significava a glória da monarquia restaurada e reforçava a posição de poder do novo rei.

salts of exeter charles II
“The Exeter Salt” c.1630, Johann Hass – é um recipient para sal e outros temperos e foi presenteado ao rei Charles II, na sua coroação, pela cidade de Exeter para afirmar seu reconhecimento e lealdade ao novo monarca.

Um rei sexy e vaidoso

charles II coronation
Retrato de Charles II por John Michael Wright – apesar do rei estar vestido como no dia da coroação, em 1661, acredita-se que esse quadro foi pintado após 1670. O rei era muito vaidoso, uma espécie de playboy, “danadinho”, mas generoso, tolerante e bem humorado, e tinha a busca do prazer acima das virtudes materiais.

Charles II foi casado com a princesa portuguesa, Catarina de Bragança, mas teve várias amantes e muitos filhos ilegítimos, já que a princesa nunca conseguiu levar uma gravidez até o fim e não deixou herdeiros.

catarina de braganza
Catarina de Bragança por Jacob Huysmans (1662) – apesar de não ter sido uma rainha popular por ser católica, a princesa portuguesa deixou como herança aos ingleses o hábito de beber chá.
Charles II lovers
Charles II, sua esposa e suas amantes

A exposição fica aberta até 13 de maio de 2018.

Endereço – Buckingham Palace, London SW1A 1AA

Estações de metrô mais próximas:  

  • Victoria (linhas VictoriaCircle e District

  • Green Park (linhas JubileePiccadilly e Victoria)

  • St James’s Park (linhas Circle e District)

  • Hyde Park Corner (linha Piccadilly)

Mais informações e compra de ingressos no site:

https://www.royalcollection.org.uk/visit/the-queens-gallery-buckingham-palace

the queens gallery charles II

Vem passear comigo em Londres!

Passeios guiados com guia brasileira e roteiros personalizados com apoio local de quem mora em Londres há mais de 20 anos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s